AJUDAMOS AS PESSOAS A SEREM MAIS FELIZES

corrida-grande

Consciência corporal. Você tem?

Desde muito cedo somos ensinados a descaracterizar nosso corpo. Aos poucos e de diversas formas, vamos desaprendendo que somos a união de três elementos: corpo, espírito e mente. Na infância já somos podados de circular livremente pelos espaços e nos colocam em um quadrado cercado ou em um andador, que limita os movimentos espontâneos e naturais. Sem falar nas expressões: “para de correr, não pule tanto, tenha modos, não sobe aí”.

Continue lendo

corda-grande

Você se autoboicota?

Conheço uma pessoa que só se mete em encrenca. Tudo de ruim acontece a ela. Todos os assaltantes da cidade chegam até ela, o galho de árvore, dentre tantos na rua, cai em sua cabeça, o pneu do carro fura duas vezes por mês. Tudo o que é zica cai no cidadão. Dia desses eu o perguntei: porque você está atraindo todas essas mazelas para você? Ele ficou sem entender e a questão não teve resposta!

Continue lendo

se-a-vida-der-limoes-faca-uma-boa-limonada_blog

Se a vida te der limões faça uma boa limonada

Normalmente, temos uma tendência natural de reclamar e sofrer de forma excessiva pelos males que nos acontecem. Sim, OK, às vezes as coisas não saem como desejamos, o trem sai dos trilhos, acontecem tragédias horríveis. A dor é natural e deve ser vivida, porém fazer um drama exagerado e se manter na sensação negativa pode também ser escolha nossa. Tem gente que é perito em se apegar a algum fato ruim que lhe aconteceu e ir arrastando corrente ao longo da vida.

Continue lendo

O-poder-do-pensamento

O poder do pensamento

O cérebro humano não distingue o real do imaginário. Não consegue entender isso? Vamos a um exemplo prático. Certa vez um psicólogo ouviu o relato de uma mulher, que havia tido uma forte briga com o namorado, fazendo com que ele decidisse finalizar o romance. Questionada sobre o motivo da briga, ela logo respondeu: “ele me traiu”. Depois, esmiuçando a cena para o terapeuta, o que tinha ocorrido foi o seguinte. O namorado saiu para jogar futebol com os amigos num sábado de manhã, seu celular ficou sem bateria. Do jogo, emendaram em um churrasquinho, que durou até o meio da tarde. Na seqüência, um dos amigos passou mal e tiveram que levá-lo ao pronto-socorro da cidadezinha de interior onde viviam.

Continue lendo

como-vai-a-sua-crianca

Como vai sua criança?

Quase todas as memórias afetivas que existem em nosso inconsciente, que é a parte emocional e não racional do cérebro, foram registradas no passado. Este registro começou desde a concepção, também aconteceu na gestação e continuou na infância, até a adolescência. Nestas fases que começamos a desenvolver os sentimentos de medo, coragem, alegria, tristeza, amor, cuidado, ressentimento, interesse, rejeição, raiva, vontade, hostilidade, entusiasmo, indiferença, empatia, dentre tantos outros. Essas sensações foram geradas numa primeira vez por algum estímulo que recebemos e, desde então, as carregamos conosco por toda a vida.

Continue lendo

Somos-o-que-pensamos

Somos o que pensamos

Algumas linhas da psicologia e de terapias mais contemporâneas afirmam que tudo acontece primeiro a nível mental. Ou seja, todos os nossos desejos e vontades manifestam-se inicialmente em nossos pensamentos para só depois se materializarem concretamente, virando “reais”.

Continue lendo

O-que-voce-faria-se-tivesse-mais-tempo

O que você faria se tivesse mais tempo?

Hoje a falta de tempo é unânime. Em toda parte as pessoas reclamam que não têm tempo ou que o dia poderia ter mais que 24 horas, já que todas as funções diárias não cabem na agenda. O excesso de atividades, o fluxo imenso de informações e as demandas do mundo moderno estão tirando nossa capacidade de organização do tempo. Algumas perguntas podem nos ajudar a entender melhor isso que vem acontecendo com a grande maioria da população mundial.

Continue lendo

Raiva-aprenda-a-lidar-com-ela

Raiva: aprenda a lidar com ela

Não adianta negar, você sente raiva. E a sente em algumas vezes ao dia, em determinadas situações, afinal ela é um dos sentimentos básicos do ser humano, junto com a alegria, o medo e a tristeza. Negar que a experimentamos, por medo de não parecer uma boa pessoa, ou tentar mascará-la só piora a situação, já que ela continua existindo dentro de você. A raiva, dentro do grupo de emoções negativas, é uma das mais perigosas, pois se não controlada ou não tendo vazão pode abrir espaço para muitos danos emocionais e físicos.

Continue lendo

Como-cultivar-pausas

Como cultivar pausas

Pausa para um café, para um cochilo, para brincar com o filho, para esticar a vista na janela. Nesses tempos malucos, que imperam a falta de tempo, a correria e a produção a todo vapor, até parece que pensar em uma pausa é brincadeira. Quem tem tempo para isso?

Continue lendo